Busque o que você procura!
  • 01
  • 002
  • 004

Teste Ergométrico

teste-de-hegonometria

Teste ergométrico é um exame muito útil na avaliação do paciente cardiológico. O paciente é colocado sobre uma esteira ergométrica e realizado a monitorização do mesmo através de eletrodos no tórax e colocado o aparelho medidor de pressão arterial no braço. É verificado inicialmente a pressão arterial e impresso um eletrocardiograma de repouso. Existem diversos protocolos que são escolhidos pelo médico de acordo com cada situação específica. Após escolhido o protocolo, é explicado o procedimento ao paciente e iniciado o exame.

Leia mais...

Conheça o marcapasso que salva vidas

marcapasso-coracao

Marcapasso é um dispositivo que emite um estímulo elétrico no coração gerando batimentos cardíacos. Ele é composto de um gerador de estímulos ligados a cabos (eletrodos). O estímulo gerado é transmitido para esses cabos e ao atingir a ponta da extremidade, estimula o batimento cardíaco.

Leia mais...

Conheça tudo sobre o Eletrocardiograma

eletrocardiograma

O Eletrocardiograma (ECG) é um exame que seus princípios começaram a ser estudados e desenvolvidos no início do século XX, por volta do ano de 1903, por Einthoven. Muito se evoluiu e novos pesquisadores como o médico inglês Thomas Lewis teve uma contribuição importante no desenvolvimento do método.

O eletrocardiograma é um exame simples, de duração de poucos segundos e consiste na colocação de eletrodos nos membros superiores, inferiores e tórax, sendo em seguida feito o registro em um papel milimetrado. É indispensável o seu uso em Pronto Socorro Cardiológico.

Leia mais...

Ponte Miocárdica

ponte-miocardica

A ponte miocárdica é uma anomalia congênita onde um segmento de uma artéria coronária é envolvido por feixes de miocárdio (músculo cardíaco), levando a compressão do trecho acometido durante a fase de contração cardíaca.

Com relação aos sintomas clínicos, a maioria dos casos são assintomáticos. Dentre os sintomas apresentados, a dor torácica é o principal, podendo apresentar as mesmas características do infarto agudo do miocárdio. Isquemia miocárdica, bloqueios cardíacos transitórios, taquicardia ventricular induzida ao exercício e morte súbita também podem ser as apresentações dessa patologia. Devemos suspeitar desse diagnóstico para todo paciente jovem sem fatores de risco para doenças cardiovasculares, com quadro de dor torácica sugestiva. Muitos desses pacientes procuram um pronto socorro com dor típica anginosa e até mesmo alteração no eletrocardiograma, sendo realizado toda investigação / tratamento para infarto agudo do miocárdio e durante investigação, descobre que se trata de uma ponte miocárdica.

Leia mais...

Miocardite

miocardite-capa

A miocardite é definida como inflamação do músculo cardíaco. Essa inflamação se deve principalmente a exposição a antígenos externos (substancias que ao entrar em um organismo são capazes de iniciar uma resposta imunológica) como vírus, bactérias, parasitas e drogas.

A miocardite resulta de um gatilho inflamatório externo, induzindo uma resposta imunológica do paciente. Essa resposta pode ser mínima e transitória mas poderá ser avassaladora e fulminante. Os vírus estão entre os principais causadores. Dentre eles, podemos citar os Enterovirus, Adenovirus, Parvovirus, citomegalovírus, vírus da hepatite C e Influenza.

Leia mais...

Síncope

sincope-capa

Síncope é definida como uma perda súbita e transitória da consciência e do tônus postural com recuperação espontânea do quadro. Essa perda de consciência está relacionada a redução do fluxo sanguíneo cerebral. A síncope é um problema clínico importante, chegando a 1% das admissões hospitalares e cerca de 3% dos atendimentos de emergência. Nos idosos a incidência anual desses eventos chega a 6%.

Dentre as causas, podemos citar causas vasculares, que são as mais comuns, seguidas pelas causas cardíacas. Podemos citar ainda causas psicogênicas, que estão sendo reconhecidas com maior frequência ultimamente. Dentre as causas cardíacas, as arritmias são as mais comuns.

Leia mais...

Aneurisma de Aorta conheça este problema

aneurisma-aorta

A aorta é a principal artéria do corpo humano. É formada por 03 camadas: camada íntima, camada média e camada externa ou adventícia. Esse vaso tem origem no coração (ventrículo esquerdo) e é responsável pela distribuição do sangue “bombeado” no coração para o restante do corpo. É dividida em seguimentos, classificada em aorta ascendente, arco aórtico, aorta torácica descendente e aorta abdominal.

Leia mais...

Prolapso da valva mitral

prolapso

O prolapso da valva mitral é uma alteração na válvula mitral, no qual seus folhetos (comportas responsáveis pela abertura e fechamento da vávula) apresentam um deslocamento anormal durante a contração cardíaca, podendo permitir a passagem de sangue do ventrículo esquerdo para o átrio esquerdo no período que essa válvula deveria estar completamente fechada.

Essa patologia afeta cerca de 150 milhões de pessoas em todo o mundo. Alguns estudos chegam a apresentar uma prevalência de até 30% da população, porém, após mudanças nos critérios diagnósticos, essa prevalência caiu para 2,5%. É mais frequente nas mulheres.

Leia mais...

Fibrilação atrial

fibriliacao-arterial

O que seria fibrilação atrial? Fibrilação atrial é uma arritmia cardíaca na qual o estímulo elétrico do coração é originado nos átrios e não no nó sinusal (marcapasso que origina o estímulo cardíaco normalmente). Essa arritmia é caracterizada por batimentos acelerados e irregularidade do ritmo cardíaco devido a sua complexa desorganização na atividade elétrica.

A prevalência varia de 0,5 a 1%, aumentando proporcionalmente com a idade, chegando a 3 a 5% entre 60 a 65 anos e 10% em pacientes com a faixa etária dos 80 anos. No Brasil acredita-se que a prevalência seja de 1,5 milhões de pacientes.

Leia mais...

Arritmias Cardíacas

arritimia-cardiaca

Hoje é o dia 12 de novembro, dia da “Campanha Nacional de Prevenção das Arritmias Cardíacas e Morte súbita”. Mas o que são arritmias cardíacas? Arritmias são alterações na parte elétrica do coração que podem causar algumas mudanças no seu ritmo. Essas mudanças podem estar relacionadas ao aceleramento dos batimentos (taquicardia), diminuição dos batimentos (bradicardia), batimentos extras, entre tantos outros, tendo como pior consequência em alguns quadros graves a Morte Súbita.

Leia mais...

Associado

022

maps