Busque o que voc� procura!
  • 002
  • 004
  • F1
  • x4

Doença de Chagas

doenca-de-chagas

A doença de Chagas é uma patologia que pode causar vários problemas cardiológicos. Sua incidência vem em queda no nosso país, porém ainda apresenta uma prevalência elevada de cerca de 1.900.000 casos, sendo a maioria concentrada no sudeste, nordeste e Rio Grande do Sul. O agente etiológico (causador da doença) é o protozoário Trypanosoma cruzi. O agente transmissor são algumas espécies de triatomíneos, popularmente conhecido como “barbeiro”. Esses insetos tem a propriedade de invadir e colonizar moradias humanas, mais frequentes na área rural.

A transmissão principal ocorre por contato de excretas do triatomíneo com a pele lesada ou mucosa do indivíduo. Pode ocorrer também por ingestão de alimentos contaminados com as fezes do inseto e transfusão de sangue.

Podemos dividir apresentação clínica da doença em duas fases: fase aguda e fase crônica. A fase aguda é geralmente assintomática, mas quando sintomática, pode apresentar sintomas como febre, mal-estar geral, linfadenomegalia, hepatoesplenomegalia (aumento do fígado e baço) e miocardite (inflamação aguda do coração) com duração média de 4 a 8 semanas. A fase crônica pode evoluir para duas formas: forma indeterminada e a forma cardíaca. Na forma indeterminada, os pacientes encontram-se com bom estado de saúde e no geral assintomáticos. Na forma cardíaca o paciente pode apresentar distúrbios no sistema de condução do coração (transmissão do impulso elétrico do coração), arritmias, aumento da área cardíaca com diminuição da “força de contração”. A doença geralmente é progressiva, podendo levar à morte por complicações cardiológicas. A morte súbita é a principal causa de mortes (35%), geralmente associada a arritmias graves ou bloqueios cardíacos significativos.

Com relação ao tratamento, existe o tratamento etiológico, que consiste na tentativa de eliminação do Trypanossoma cruzi do organismo e o tratamento não etiológico, que consiste na tentativa de evitar progressão dos problemas cardiovasculares e estabilização da doença. O tratamento etiológico é com a medicação chamada Benzonidazol e é questionado porque tem um potencial na eliminação dos parasitas discutível com baixo sucesso em alguns estudos. Alguns pacientes evoluem com cardiopatia avançada, com necessidade de implante de dispositivos como marcapasso e cardiodesfibrilador implantável (CDI).

Associado

022

maps