Busque o que você procura!
  • 01
  • 002
  • 004

Holter 24 horas

capa-face

Em 1961 foi desenvolvido por Norman J. Holter um método diagnóstico no qual era possível gravar o eletrocardiograma por longos períodos, exame esse que foi chamado de Holter. Esse método facilitou muito o diagnóstico de arritmias visto que a partir dele o paciente fica com uma monitorização continua, por um período de 24 horas. Isso possibilita uma maior chance de flagrar uma arritmia e realizar o diagnóstico da mesma, durante o seu uso.

O exame foi aperfeiçoado no decorrer dos anos, variando desde gravadores utilizando fita cassete magnética até dispositivos com uso de cartões de memória para gravação dos dados do exame.

A realização do exame é da seguinte forma: 1) O paciente se dirige a clínica onde irá colocar o aparelho; 2) É realizado a colocação de 4 eletrodos no tórax ligados através de cabos a um gravador. Após a colocação do aparelho, o paciente ficará monitorado e poderá realizar todas as suas atividades normais; 3) É importante que ele anote em um diário de eventos os horários que apresente sintomas; 4) Completado o período de 24 horas, o paciente retorna para a clínica para a retirada do aparelho; 5) O arritmologista então irá fazer a análise da gravação, observando se o paciente apresentou alguma alteração, se durante os sintomas do paciente apresentou alguma arritmia. A partir daí, será realizado o laudo. 

É um exame muito importante na investigação das arritmias. Dentre os principais sintomas investigados, podemos citar palpitações, “aceleramento no coração” (taquicardia), tonturas, desmaios. Se você estiver apresentando esses sintomas, procure um cardiologista para uma melhor investigação.

Associado

022

maps