Busque o que voc� procura!
  • 002
  • 004
  • F1
  • x4

Dispnéia ("Falta de ar")

dispneia

Dispnéia é um termo que significa “falta de ar” ou dificuldade de respirar. É um sintoma que pode ter relação com doenças cardiovasculares e pulmonar. Pode ter relação com patologias potencialmente graves. Dentre as doenças pulmonares, podemos citar a asma, DPOC, embolia pulmonar e as pneumonias como principais responsáveis. No caso das doenças cardiovasculares, pode ser um sintoma decorrente de um Infarto do miocárdio, doenças valvares, arritmias cardíacas e descompensação de um quadro de insuficiência cardíaca.

Na identificação da causa da dispneia é importante saber como começou o quadro. Algumas perguntas devem ser feitas: A dispneia começou de forma súbita ou gradativa? Apresenta algum sintoma associado como dor no peito, taquicardia (aceleramento dos batimentos do coração), edema nos membros inferiores? Piora com o esforço físico ou com alguma posição? É acompanhada de tosse ou febre? O paciente já apresenta alguma doença crônica no pulmão ou coração?

Leia mais...

DOR TORÁCICA

ss

A DOR TORÁCICA É UMA DAS PRINCIPAIS QUEIXAS EM PRONTO-SOCORRO CARDIOLÓGICO. TRATA-SE DE UM DESAFIO MÉDICO, DEVENDO-SE DESCARTAR CONDIÇÕES CLÍNICAS QUE AMEACEM A VIDA. AS PRINCIPAIS CAUSAS SÃO BENIGNAS PORÉM EXISTEM SITUAÇÕES QUE SE NÃO DIAGNOSTICADA PODEM SER FATAL.

DENTRE AS PRINCIPAIS CAUSAS PODEMOS CITAR NA ORDEM DA MAIS PREVALENTE PARA A MENOS PREVALENTE: CAUSAS MUSCULOESQUELETICAS, GASTROINTESTINAL, CARDÍACA, PSIQUIÁTRICA E PULMONAR. VOU COMENTAR NOS PARÁGRAFOS ABAIXO SOBRE AS 03 PRINCIPAIS CAUSAS.

A DOR DE CAUSA MUSCULOESQUELÉTICA GERALMENTE É BEM LOCALIZADE E PIORA COM A PRESSÃO DO LOCAL, COM A INSPIRAÇÃO PROFUNDA E MOVIMENTAÇÃO DO TÓRAX. PODE TER INICIADO APÓS UM TRAUMA TORÁCICO, MOVIMENTO BRUSCO, ATIVIDADE FÍSICA NÃO USUAL OU ESFORÇO IMPORTANTE. OS SINTOMAS MELHORAM APÓS USO DE ANALGÉSICO E/OU ANTI-INFLAMATÓRIO.

Leia mais...

Estudo eletrofisiológico

Estudo-eletrofisiologico

Estudo eletrofisiológico é um procedimento invasivo que é realizado para o diagnóstico de arritmias cardíacas e distúrbios no sistema da condução elétrica do coração. É feito em uma sala de hemodinâmica, com o paciente em jejum e sob sedação. O exame é realizado através da introdução de cateteres nas veias femorais que se localizam na virilha e introduzidos até a região do coração. São iniciados a partir daí procedimentos para detectar arritmias e a avaliação do sistema de transmissão do estímulo elétrico cardíaco. Durante o exame pode ser feito ainda tratamento das arritmias através de um procedimento chamado ablação (“cauterização do foco de arritmia”).

Leia mais...

Sal refinado ou Sal gourmet

Hipertensao

Semana passada, durante uma consulta um paciente perguntou: “Dr. Qual tipo de sal eu devo usar? Hoje tem esses que são saudáveis, né?” Essa pergunta me fez realizar essa postagem para maiores esclarecimentos. Vamos lá, em primeiro lugar, vou comentar um pouco sobre o Sal. O aumento de consumo de sal está diretamente relacionado com a Hipertensão Arterial. Estudos demonstram que redução no seu consumo ajuda na redução e controle da pressão arterial (maior efeito na população negra, idosos, pacientes com síndrome metabólica e doença renal).

Leia mais...

31 de Maio – Dia mundial sem Tabaco

dia-mundial-sem-tabaco

Em 1987 foi criado pela OMS (Organização Mundial de Saúde) , no de 31 de Maio, o “Dia Mundial sem Tabaco”. O principal objetivo dessa data, relembrada anualmente é o alerta sobre essa “droga” que causa tantos problemas relacionados à saúde.

No Brasil, o percentual da população de fumantes apresenta grande variação de região para região. Em pesquisas anteriores, revelam capitais com estimativa de que 17% dos adultos acima de 18 anos são fumantes. Em Natal-RN essa estimativa está em torno de 7%. São números alarmantes. O Cigarro é considerado um problema de saúde publica. Cerca de 6 milhões de pessoas morrem por ano em virtude do tabagismo.

Leia mais...

Dia Nacional de Prevenção e Combate a Hipertensão arterial

Dia-Nacional-de-Prevencao-e-Combate-a-Hipertensao-arterial

Hoje, dia 26 de abril é o Dia Nacional de Prevenção e Combate a Hipertensão arterial. É um dia de alerta de uma doença tão prevalente no Brasil e no mundo. A hipertensão arterial é um problema de saúde pública e está relacionada diretamente ao aumento de risco de morte súbita, de acidente vascular cerebral, infarto agudo do miocárdio, insuficiência renal e quadros de insuficiência cardíaca.

Você sabia que cerca de 32% da população brasileira adulta apresenta Hipertensão Arterial? Impressionante, não é? Porém uma estatística mais alarmante é que em alguns estudos demonstram que dos pacientes que são hipertensos, apenas 30% tem conhecimento que tem a doença. Isso tem uma importância enorme, pois muitos dos pacientes só descobrem que são hipertensos quando já apresentam alguma complicação clínica mais grave como um AVC, um infarto ou quando é informado que está com comprometimento renal e terá que fazer hemodiálise.

Leia mais...

Looper (Monitor de Eventos)

Looper

Looper ou monitor de eventos é um exame cardiológico muito importante na investigação das arritmias cardíacas. É caracterizado por um sistema de monitorização prolongada de até 15 dias. Consiste na colocação de eletrodos sob a pele conectados a um pequeno aparelho. O paciente quando apresentar algum sintoma tipo palpitação, taquicardia, tonturas, vista turva, sensação de desmaio, dentre tantos outros, aperta um botão e após isso, ficará gravado no aparelho um trecho do eletrocardiograma com um período de aproximadamente 1 minuto antes do ocorrido e 01 minuto após o acionamento, registrando assim o evento que possa ter levado a queixa do paciente.

Leia mais...

Dislpasia arritmogência do ventriculo direito

Dislpasia-arritmogencia-do-ventriculo-direito

A displasia arritmogênica do ventrículo direito (DAVD) é uma doença rara, de causa desconhecida, caracterizada pela substituição das células miocárdicas por tecido gorduroso. O paciente geralmente apresenta arritmias cardíacas, podendo variar de extra-sístoles ventriculares isoladas (batimentos extras originados no ventrículo) até episódios de taquicardias ventriculares (arritmia mais grave devido a uma taquicardia – aceleramento- com origem nos ventrículos).

A DAVD é mais comum no sexo masculino e pode estar relacionado a 5,9% das mortes súbitas de origem cardíaca. Dentre os principais sintomas da doença podemos citar palpitações, taquicardia e até mesmo síncope (perda da consciência). Pacientes podem ser suspeitados do quadro clínico através de exames como o ecocardiograma e ressonância magnética.

Leia mais...

Lupus e doenças cardiovasculares

Lupus

O Lupus é uma doença crônica onde o sistema imune ataca as células do próprio corpo. É mais frequente em mulheres (6 a 10x) e essa patologia pode afetar diversos órgaos e sistemas. Dados estatísticos dos Estados Unidos mostram uma prevalência de 15 a 50/ 100.000 habitantes.

O sistema cardiovascular merece atenção em pacientes portadores de Lupus. Alguns estudos mostram uma prevalencia aumentada de hipertensão arterial. A atividade auto imune do lupus pode causar doença no pericárdio (mais comum), endocardio ou epicárdio. A disfunção no endotélio dos vasos sanguíneos podem ser ocasionados devido a atividade inflamatória da doença, aumentando o risco de trombose.

Leia mais...

Associado

022

maps